20.12.09




Onde estamos? Aonde vamos?

Nunca pensei que haveria de viver até o dia em que tivesse de explicar a diferença entre "onde" e "aonde". Isso é coisa que aprendi no primário, quando ainda era criança, e nunca mais esqueci. Mas isso foi na década de 1960, quando a escola ainda era lugar aonde se ia para estudar e aprender, não era esse "playground" onde os pais largam os filhos enquanto trabalham.

Mas vamos ao que nos interessa. É tão fácil saber distinguir entre "onde" e "aonde" que vou até propor aos queridos leitores que, depois de ler este texto, disfarcem, saiam de fininho, e não confessem, nem sob tortura, que aprenderam aqui. Se alguém lhes perguntar, digam que aprenderam há muitos e muitos anos, que já nasceram sabendo, ou qualquer desculpa esfarrapada, para não confessar que não sabiam uma coisa tão elementar.

Quer ver como é fácil? "Aonde" expressa movimento e "onde" expressa imobilidade.
Aonde vamos? Onde estamos?
Estas são as perguntas corretas: quando indicamos direção, quando indicamos trajeto de um lugar para outro, usamos "aonde", que é a contração da preposição "a" (prima-irmã de "para) com o advérbio "onde".
Quando queremos indicar que algo ou alguém está (imobilidade) em algum lugar, usamos "onde".
Simples!
Um exemplinho que usa as duas palavras:
Eu não disse aonde ia, mas, quando cheguei, telefonei para informar onde estou.

Deixo para vocês um exercício de uso corretíssimo do "aonde":



Também tem "Você vai me seguir", do grandioso Chico Buarque, com o uso corretíssimo do "aonde":



Quem se lembra de outras músicas com o uso correto de "onde"?


0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home